REPORTE LINKS INOPERANTES CLICANDO AQUI: MúsicAmiga
Música de Abertura: "Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão", de Mano Borges

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Nabucodonosor

Essa composição é um primor. Não só pela música (marcha-rancho com seu indefectível “lá-lá-lá-ra-iá”) como também pela letra marcada pelo incomparável humor de seu autor. Foi composta no início da década de 70 pelo saudoso humorista-cronista-compositor Sérgio Porto, conhecido como Stanislaw Ponte Preta (o “Lalau”).
Seu nome original era “Marcha da Bicha Louca” mas os ditadores de plantão a vetaram. Daí nasceu “Nabucodonosor”. Saiu em compacto simples gravado pelas baianinhas do Quarteto em Cy, em 1973, juntamente com “Baioque” (não temos essa versão), de Chico Buarque. Não faz parte de nenhum álbum do grupo.
Aí vai, com sua letra:

Nunca mais quero sair fantasiado.
Nunca mais quero brincar no carnaval.
Nunca mais, ai, nunca mais serei vaiado,
Naqueles bailes do Municipal.

Foi no ano passado, eu me fantasiei, imaginem vocês:
Fui pra lá carregado, todo enfeitado, com mil paetês.
Com miçangas e vidrilhos, apliques, lantejoulas;
Bordados eu tinha até mesmo nas minhas ceroulas.

Quantas noites tive que ficar acordado.
Quantas noites eu cheguei mesmo a passar mal.
Quantas noites eu caprichei nos meus babados,
Pra quase ir em cana no final.

Começou o desfile, a fofoca comia em pleno salão.
Sonho de Messalina, não sabe de quem, levou um bofetão.
Esplendor Renascentista foi desclassificado,
Aí deu um pulo pra cima e caiu desmaiado.

Foi então que desisti de desfilar.
Foi então que abandonei a passarela.
Foi então que começaram a me estranhar
E o povo já gritava: - Prende ela!
E o povo já gritava: - Prende ela!

Terminou o desfile e eu só não chorei porque não sou mulher.
E mesmo que fosse, eu nunca seria como uma qualquer.
Fui pra minha casa curtindo a minha dor,
Rasgado e amassado de Nabucodonosor.


Abrace:
- Nabucodonosor (1973)

2 comentários:

Jose Carlos disse...

Esta música do Stanislaw Ponte Preta ( Sérgio Porto, na verdade), retratou o Rio de Janeiro daquela época, com o glamour dos desfiles de fantasias de luxo, no Glória e no Copa, por exemplo. Infelizmente já procurei exaustivamente pela melodia, que lembro bem, mas não encontrei nenhum registro dela. Será que alguém poderia dar uma dica de onde encontrar??? Grato.

Cunha Carneiro disse...

A música está disponível para baixar. Abrace!